Como é calculada Sua conta de Energia Elétrica?

O primeiro valor a ser considerado é o valor base, estabelecido por uma relação de consumo em Kilowatts  (Kw) por hora. Essa relação dá uma média de consumo diário e cada fornecedora de energia no Brasil tem um valor diferenciado para cada Kw/h consumido.

Calculado este valor, envolvemos ainda uma porcentagem destinada ao pagamento de 4 impostos: PIS, Cofins, ICMS e CIP. Os dois primeiros são impostos federais e fixos, o terceiro é um imposto estadual e varia em cada estado e o CIP é a taxa de iluminação pública, um imposto municipal que varia de acordo com o município em que o consumidor reside.

Agora vem um detalhe importante: quem consome menos energia também paga menos impostos, resultando em uma conta de luz mais barata.

Ao consumo de até 30 kwh, aplica-se uma tarifa diferenciada e chamada ” tarifa social ” , totalmente isenta de qualquer imposto, inclusive Iluminação Pública ( para ligações e padrões monofásicos ). A partir do consumo de energia entre 31 a 80 kwh, aplica-se a tarifa social um pouco maior, incluindo, PASEP e CONFINS e ILUMINAÇÃO PÚBLICA, isentando do ICMS. Para quem consome acima de 80 kwh, já encara uma tarifa maior e todos os imposto somados.

Aquele que consome de 81 kwh paga uma tarifa integral, sem a divisão por kwh. Isto não deixa de ser uma forma para evitar o desperdício e incentivar um consumo responsável, além de dar ao pobre a chance de ter eletricidade em casa e ter condições de ostentar o benefício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *